Economia

Reguladores americanos irão auditar Alibaba após acordo EUA-China

today7 de setembro de 2022 10 1

Fundo
share close

Autoridades reguladoras americanas selecionaram a gigante do comércio eletrônico e outras grandes empresas chinesas cotadas nos EUA para a realização de inspeções de auditoria a partir desse mês de setembro.

A medida deve-se ao histórico acordo de auditoria concluído entre Pequim e Washington, que permite que reguladores dos Estados Unidos realizem inspeções na China continental e em Hong Kong a grupos com presença em Wall Street. A falta de acordo entre os dois países levou a que mais de 200 empresas chinesas corressem o risco de serem irradiadas das bolsas americanas.

A Alibaba, junto a sua empresa de auditoria PwC, foi informada de que está entre o primeiro grupo de empresas chinesas a ser inspecionado em Hong Kong pelo Public Company Accountability Oversight Board (PCAOB), o organismo governamental americano que supervisiona os auditores das empresas cotadas em bolsa. Reguladores norte-americanos selecionaram a Alibaba juntamente com a Yum China – dona dos restaurantes KFC, Taco Bell e Pizza Hut na China e a JD.com para a inspeção a partir do próximo mês.

Alibaba abriu seu capital em Nova York em 2014 e é a maior corporação chinesa cotada de Wall Street, com uma capitalização de mercado de aproximadamente 256 bilhões de dólares. A empresa até agora não retornou os pedidos de comentários sobre as inspeções. As regras atuais dos EUA estipulam que as empresas chinesas que não estiverem em conformidade com as regras de auditoria serão suspensas de negociar ações no país a partir do início de 2024. O regulador, que supervisiona as auditorias listadas nos EUA, disse que seleciona empresas com base em fatores de risco, como tamanho e setor, e que nenhuma instituição pode esperar tratamento especial.

Written by: spotbraziladmin

Rate it

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


0%