Mundo

Furacão Fiona em Porto Rico provoca apagão e alagamentos

today19 de setembro de 2022 21

Fundo
share close

No último domingo (18), o furacão Fiona chegou no sul de Porto Rico causando grandes destruições. A tempestade provocou deslizamentos de terra, alagamentos, e arrancou asfaltos e queda da rede elétrica.

O furacão continua a avançar com ventos de 140 km/h, se mantendo na categoria 1 – menor escala Saffir-Simpson – mas o aguardado é que a tempestade ganhe cada vez mais força nessas próximas horas, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. A previsão é de grandes ameaças, com níveis altíssimos de chuva e muitas inundações.

O Serviço Meteorológico Nacional dos Estados Unidos registrou danos nos rios de Loiza e Caguitas, ao norte do centro da ilha, onde algumas áreas sofreram transbordamento fazendo com que as comunidades saiam do local imediatamente. Outros rios também transbordaram no sudeste da ilha inundando áreas urbanas e rodovias, segundo a imprensa local. No alto das montanhas e na região sudoeste, famílias inteiras perderam telhados por conta dos fortes ventos e buscaram refúgios em abrigos do governo. Uma ponte foi arrastada na cidade montanhosa de Utuado. A mesma, foi instalada pela Guarda Nacional após o grande furacão Maria em 2017.

O governador de Porto Rico, Pedro Pierluisi, alarmou a população para buscar abrigo: “Pedimos ao nosso povo que se mantenha em suas casas e que busque refúgio se precisar. Continuamos sob alerta de furacão”, declarou em uma coletiva de imprensa. “Por seu tamanho, esta tempestade estará impactando todo Porto Rico”, acrescentou.

As aulas foram suspensas nesta segunda (19), assim com o dia de trabalho de funcionários públicos, exceto cargos de serviço de emergência e essenciais num momento de catástrofe. A Autoridade de energia Elétrica de Porto Rico, informou sobre o apagão geral causado pelo temporal. Alguns geradores já foram reiniciados e a rede elétrica está de restabelecendo aos poucos. O que dá suporte para os serviços emergenciais e essenciais, como hospitais e outros prédios governamentais que oferecem auxílio.

Porto Rico, que foi considerado território americano até 1950 quando então recebeu o status de estado livre associado, recebeu do presidente americano, Joe Biden, a aprovação de estado de emergência neste domingo (18). Dessa forma, fundos federais são liberados para trabalhos de suporte e resgate.

Fiona já causou graves danos em sua passagem pelo território francês de Guadalupe na noite de sexta-feira (16). Em alguns locais, a água subiu mais de 1,50 metro. Um homem morreu no local, arrastado com sua casa pela cheia de um rio.

O povo porto-riquenho sofreu uma grande catástrofe com o furacão Maria em 2017. Com todo o trauma anterior, o Fiona chega trazendo muita aflição à população. “Acho que todos nós, porto-riquenhos, que passamos por Maria, temos aquele estresse pós-traumático de ‘O que vai acontecer, quanto tempo vai durar e quais necessidades podemos enfrentar?”, disse Danny Hernández, que trabalha na capital de San Juan.

Espera-se que a tempestade não tome grandes escalas como o anterior. Segundos autoridades, haverão estragos, mas não do mesmo nível do furacão de anos atrás.

Written by: spotbraziladmin

Rate it

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


0%