News

Chip cerebral de Elon Musk começa testes em 2023

today6 de dezembro de 2022 29

Fundo
share close

 O polêmico Elon Musk disse que espera que um chip cerebral sem fio desenvolvido por sua empresa Neuralink comece ensaios clínicos em humanos dentro de seis meses, depois que a empresa perdeu cronogramas anteriores estabelecidos por ele.

A empresa está desenvolvendo interfaces de chips cerebrais que dizem que poderiam ajudar pacientes com deficiência a se mover e se comunicar novamente, com Musk acrescentando que também terá como alvo a restauração da visão.

Com sede na Área da Baía de São Francisco e Austin, Texas, a Neuralink tem realizado testes em animais nos últimos anos, pois busca aprovação dos U.S. Food and Drug Administration para iniciar ensaios clínicos em pessoas.

“Queremos ser extremamente cuidadosos e ter certeza de que funcionará bem antes de colocar um dispositivo em um ser humano”, disse Musk durante uma tão esperada atualização pública sobre o dispositivo. Falando para uma multidão de convidados selecionados em uma apresentação na sede que durou quase três horas, Musk enfatizou a velocidade com que a empresa está desenvolvendo seu dispositivo.


(Foto: Neuralink)

As duas primeiras aplicações humanas direcionadas pelo dispositivo Neuralink serão na restauração da visão e na habilitação do movimento dos músculos em pessoas que não podem fazê-lo, disse Musk. “Mesmo alguém que nunca teve visão, nunca, como se tivesse nascido cego, acreditamos que ainda podemos restaurar a visão”, disse ele.

O evento foi originalmente planejado para 31 de outubro, mas Musk o adiou poucos dias antes sem dar um motivo. A última apresentação pública da Neuralink, há mais de um ano, envolveu um macaco com um chip cerebral que jogava um jogo de computador pensando sozinho.

Musk, que também administra o fabricante de veículos elétricos Tesla, a empresa de foguetes SpaceX e a plataforma de mídia social Twitter, é conhecido por objetivos elevados, como colonizar Marte e salvar a humanidade. Suas ambições para a empresa, que ele lançou em 2016, são da mesma grande escala.

Ele quer desenvolver um chip que permita que o cérebro controle dispositivos eletrônicos complexos e, eventualmente, permita que pessoas com paralisia recuperem a função motora e tratem doenças cerebrais como Parkinson, demência e Alzheimer. Ele também fala em “semear” o cérebro com inteligência artificial.

A Neuralink, no entanto, está atrasada. Musk disse em uma apresentação em 2019 que pretendia receber aprovação regulatória até o final de 2020. Porém, até então, a autorização não foi regulada. A Neuralink perdeu repetidamente os prazos internos para obter a aprovação da FDA para iniciar ensaios em humanos. Musk abordou o concorrente Synchron no início deste ano sobre um investimento em potencial depois que ele expressou frustração aos funcionários da Neuralink sobre seu lento progresso, informou a Reuters em agosto.

No momento, a empresa de Musk enfrenta uma investigação federal sobre a reação de funcionários com os testes em animais. A Synchron cruzou um marco importante em julho, implantando seu dispositivo em um paciente nos Estados Unidos pela primeira vez. Recebeu autorização regulatória dos EUA para ensaios em humanos em 2021 e concluiu estudos em quatro pessoas na Austrália.

Written by: spotbraziladmin

Rate it

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


0%